terça-feira, 22 de junho de 2010

Primeira festinha como convidado..

Neste domingo, fomos na 1ª festinha de um amiguinho do Marcello, o Enrico, filho da Otávia e do Rodrigo. Foi ótimo, tudo muito lindo e tinha um pula pula com bolinhas que o Marcello amou. Em certa hora, o aniversariante, de 2 anos entrou no pula pula com o Marcello e quando eu menos esperava, o mordeu, começou a dar uns tapas e parecia querer sufocá-lo nas bolinhas! Gente!!! Fiquei desesperada, pois nunca havia acontecido algo assim e não sabia muito como agir, pois minha vontade era lascar um tapa no menino mal-criado! rss. Entrei no pula-pula e arranquei o Marcello das garras do Enrico e o puxei pelos pezinhos.. Tadinho. Tão inocente, depois ainda ficou chorando querendo "brincar" com o amiguinho de novo. Ai ai. Será que na escolinha vai ser assim ????

Enquanto isso, preparativos para a festa do Marcello estão a mil.. Que medo de alguma coisa dar errado.. Local da festa: TOY FESTAS - não é o que eu mais amei, mas onde queria fazer não tinha vaga na data que a gente queria. Lembrançinhas: SQUEZES de 300 Ml Personalizadas. Saiu por R$ 5,90 cada uma e junto vou colocar umas balinhas personalizadas também. Para as crianças vou dar aqueles tubinhos que fazem bolinha de sabão. R$ 2,90 cada um e junto também umas balinhas. Aiiii vai ficar lindo demais!!!!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Mais um pouco...

Quando Marcello fez 5 meses, precisava voltar a trabalhar. Oh dilema!!! O que fazer com o baby? Creche? Babá? Sair do trabalho? Eu estava decidida a colocá-lo numa creche, pois não conhecia nenhuma babá de confiança e sair do trabalho, a princípio não era uma hipótese, pelo menos não naquele momento. Então, lá fui eu atrás de creches para esta idade em Brasília. Gente!!! Nunca imaginei que era tão caro. Primeiramente, liguei nas creches mais conhecidas, com mais tradição em Brasília, como Canarinho, São Camilo, Candanguinho... Todas na faixa de R$ 2000,00, 1500,00, 1300,00.. Aí começei a ver as outras mais simples, que achei na internet mesmo.. Todas na faixa de R$ 1200,00, 1100,00, A MAIS BARATA que achei foi R$ 980,00. Achei um absurdo, pois nenhuma deles tem uma estrutura tão boa assim para cobrar este valor. Fora que ainda cobravam valores extras pelos adicionais, como por exemplo, natação, lutas etc. Mas fazer o que?! Não tinha o que fazer.. Começei a arrumar a documentação do Marcello para coloca-lo na Golfinho Dourado, bem próximo à minha casa e com a proposta pedagógica melhor na minha opinião, o melhor custo benefício. Ela era meio feinha, mas tinhas 5 crianças e duas tias. O meu maior medo era o meu filho chorar e ficar lá abandonado sem ninguém pra acudi-lo. O Marcello sempre foi chorão. Até os 6 meses ele chorava por tudo !!Depois foi melhorando.. hoje ele só chora quando esta com fome ou quando quer alguma coisa que a gente não dá.. Manha!!! Enfim, quando estava tudo decidido, em relação à creche, mudei de idéia e resolvi que ele ficaria com uma babá. Mas quem? Eu não conhecia ninguém e faltava pouco tempo pra voltar ao trabalho. Procurei, procurei e nada! Minha irmã me indicou uma ex-empregada dela, liguei, mas a mulher morava em Santo Antônio do Descoberto - GO,,, pense no preju da passagem e era longe demais da minha casa. Com certeza ela iria se atrasar, sei lá.. não gostei.. era um sábado, já começava a trabalhar na quarta e nada de babá. Resolvi ir à Feira de Goiania com uma amiga e ela levou uma amiga dela.. Conversa vai, conversa vem, comentei a história da babá e adivinha??? A amiga da minha amiga tinha uma pessoa de confiança pra indicar.. Ela cuidara da avó da dela e tinha referências sólidas como babá. Já liguei pra ela na mesma hora e marquei dela ir lá em casa no dia seguinte. Gostei dela a 1º vista. Bonita, ( não sei se isso era bom ou ruim, rs) limpa, falava direitinho, não tinha cara de "maltratada" sabe?! Tem casa babá\doméstica esquisita por aí.. Fechamos e ela começaria na segunda. Fiquei por esses 3 dias junto com ela, para o baby se acostumar e nos dias posteriores ela ficou com minha mãe junto. Afinal, precisávamos ver como ela cuidaria do Marcello. E foi aprovada por mim, pelo Fábio e pela minha mãe. 2 meses depois, ela já ficava sozinha com ela na minha casa.. E estamos com ela até hoje, sem problemas. Ela é muito carinhosa, brinca, cozinha direitinho, enfim, penso que meu filho está em boas mãos. PERFEITA não é! Penso que não exista babá\diarista\doméstica perfeita. Rs.. Pelo menos não como nós "patrões" gostaríamos que fossem.. Mas estou bem satisfeita...

O Marcello se desenvolveu tão rápido, que todos ficam achando que ele será umas daquelas crianças que não param sabe? Hiperativo... Já pesquisei muito sobre isso.. 5% das crianças são hiperativas e em sua maioria homens!! Mas acho que é muito cedo para diagnosticar alguma coisa né? Bom.. ele começou a se virar muito cedo, engatinhou com 5 meses, andou cm 8 meses e 10 dias e agora com 11 já corre, escala, sobre em tudo !! Dá um trabalho.. Temos que ficar atrás dele o tempo todo. Abre as gavetas da casa, tira tudo de dentro, espalha os cds pelo chão... e enquanto isso, os brinquedos lá, mofando sem uso! Gente, coisa mais inútil é brinquedo pra criança pequena viu? Gastamos um bom dinheirinho em brinquedos que ele nem usa... Parece que gosta mais das caixas, embalagens, garrafas pet, e vidros de shampoo... Fazer o que? Deve ser fase.. rsss..

Agora a menos e um mês pra festinha de 1 ano já bate palminha e dá tchauzinho ( a vovó Vera que ensinou). Mas ainda faz meio desengonçado.. está melhorando... Espero que na festinha dele ele não chore na hora do parabéns... por isso estamos sempre cantando a música pra ele já ir se familiarizando...

Ele já tem os 8 dentinhos da frente enormes, e na semana passada, descobri que estão nascendo os 4 dentes lá do fundo, 2 em cima e 2 em baixo, mas estão bem pequenos ainda, quase imperceptíveis.. Há umas semanas atrás Marcello não queria comer.. tava muito chato. Provavelmente foram os dentinhos tadinho.. e eu quase o obrigando a comer.. Como faz falta ele falar neste momento: "oh mãe, a senhora não tá percebendo que meu dente tá doendo e não dá pra comer??". Enfim.. agora já passou e ele voltou a comer como um leãozinho.. Mas ainda estou achando que ele está magrinho.. Faz tempo que eu não o peso, mas da última vez, não estava nem com 10 kg ainda.. O pai dele acha isso bom.. não quer um filho gordo. rsss..

Bom ... é isso, vou domir, pois já passa da meia noite e amanhã o dia é longooooo!!!

terça-feira, 8 de junho de 2010

Começando...

Sempre quis ter um blog, mas me faltava paciência e tempo para escrever.. Depois de ler tantos blogs legais pela net, resolvi buscar a paciência, o tempo e o ânimo dentro de mim .. rs.. e deu certo ! Aqui estou eu ! Vou relatar neste blog um pouco da nossa vida, minha e do Marcello.

Meu filho, Marcello Lorenzo, nasceu em 30-06-2010, as 17:03 com 48,5 cm e 2.890 kg, no Hospital Santa Helena, em Brasília - DF. Sempre fui muito medrosa, então, o parto normal nunca foi uma opção para mim. Desde o início eu quis fazer a cesária, muito mais rápida e "indolor", apesar da demora na recuperação. Tinha medo também, de que bem na hora H eu não conseguisse falar com a médica e tivesse o meu filho no carro, sei lá,, essas neuroses de mães de primeira viagem.

Me internei após o almoço e umas 16:00 fui para a sala do parto. Olha, o momento do meu parto foi tão rápido, que nem sei explicar a sensação que tive.. Um pouco, decepção, pois achei que aquele momento seria mais emocionante, mas muitaaaaaaa feliz, é claro, meu filho estava lá, no mundo, respirando pela primeira vez!!! Assim que a médica tirou ele de mim, a enfermeira levou ele embora sem me mostrar, vocês acreditam? Eu tive vontade de gritar: " oh minha filha, me mostra o meu filho!!!!!" Ah, eles dizem que tem que levar rápido para fazer a sucção daquele líquido que fica no nariz, e fazer aqueles procedimentos todos de recém nascidos, mas custava me mostrá-lo antes? Achei uma falta de sensibilidade total de toda equipe. Enfim, o Fábio, pai do Marcello, meu namorado, foi acompanhar o bebê, e enquanto a médica me "costurava", eu só ficava escutando o chorinho do meu bebê. Uns 15 minutos depois o trouxeram para eu ver. Tão lindo ! Tão pequeno, tão frágil!!! Eu nunca tinha visto um bebê tão pequeno na minha vida. Aquela noite foi tranquila, apesar de eu não ter conseguido dormir direito, pois estava tão ansiosa para cuidar do meu lindinho, que queria ficar olhando pra ele a todo momento. Eu colocava ele do meu ladinho, vinha a enfermeira, o tirava e colocava de volta no berçinho. Ele não estava querendo mamar, e passou a noite toda sem querer. Foi só no dia seguinte que ele conseguiu mamar. Foi lindo ! Uma sensação realmente ótima e inesquecível.

Quando fomos para casa, um dia depois, essa sensação já não foi tão maravilhosa assim, meu bico rachou, sangrou, o bebê não pegava o bico de jeito nenhum, não dormia. Meu peito empedrou, aí que o neném não conseguia mamar mesmo, pois com o peito empedrado fica mais difícil ainda dele conseguir abocanhar a mama. Em atos desesperados fui à várias pediatras e três vezes ao Banco de Leite aqui no HRAN, Hospital Público em Brasília. Nossa, as meninas super atenciosas, esvaziaram meu peito e conseguiram fazer o Marcello mamar.. Incrível! Em casa ele não conseguia pegar o peito e lá, como num passe de mágica deu tudo certo.. Mas aí eu ia para casa e nadaaa dele conseguir mamar. Fora que eu também estava meio "resistente" pela dor que estava sentido. O coitado do Fábio foi à essas lojas de bebê e voltou com bico de silicone, pomada LANSINOH e MATER CARE, bombinha para tirar leite do peito e mais umas bugigangas que ofereceram para ele, tudo na esperança de conseguir amamentar o meu filho tão querido. De tudo, só as pomadas foram úteis. Como um passe de mágica em alguns dias o meu peito cicatrizou. Só que nesse meio tempo, esperando a cicatrização, eu tinha medo de oferecer o meu seio que estava mais machucado, o direito, e ele acabou secando. Resultado: Com 5 dias, depois de muito choro de noite, de dia e de tarde, Marcello tomou sua primeira mamadeira de 60 ml de NAN1, pois eu só tinha um peito com leite, que já estava vazio e ele com fome, muita fome, comeu igual um desesperado!!! Chorei, me senti uma mãe horrível, fraca, incapaz de alimentar o próprio filho.. e esse sentimento ficou em mim por 5 meses. Durante 5 meses fiz de tudo para ele mamar em mim, para "nascer" leite em mim de novo no outro peito, pois um peito só era pouco pro esfomeado do Marcello. E depois de 5 meses de noites mal dormidas e de deixar meu filho com fome, resolvi desmama-lo de vez! Aí que fui desencanando... E meu filho hoje, com 11 meses está forte e saudável, mesmo tendo tomado NAN praticamente desde que nasceu a única doença que ele teve foi um resfriado. Claro que gostaria de ter amamentado por pelo menos 1 ano, mas não deu. Fiz o meu possível e até 5 meses ele mamou do meu leite. Pode ter sido pouco, mas creio que o suficiente para ele crescer lindo e saudável!!!

Bom, por enquanto é isso, depois conto mais um pouco da nossa vida até chegar nos dias atuais.